Origem

É impossível dizer quando surgiu o primeiro tapete oriental. O certo é que ele servia como proteção contra a friagem do chão, dispensando o uso de couro de animais. Um conto islâmico diz que Lockman, o sábio (um contador de fábulas do tempo do rei David 1011-972 a. C.) observou a arte de tecer de uma abelha, e com essa pedra fundamental deu início à arte de tecer tapetes.

Um outro conta do rei Dschamed falando ao filho sobre o rei Thumraths: "ele ensinava ao povo muitas coisas úteis, entre elas a arte de tecer, bordar e atar". A única certeza é que a arte de tecer tapetes originou-se há milhares de anos e até hoje não perdeu o seu fascínio.

O tapete mais antigo, que se tem conhecimento, foi descoberto em 1949 no Monte de Altai, no sul da Sibéria, por um grupo de arqueólogos soviéticos. S. J. Rudenko, diretor da expedição, relata: "ao desenterrar tumbas de príncipes, nos deparamos com um artístico tapete guardado e conservado num invólucro de ferro", datado da era antes de Cristo.

Outros tapetes foram encontrados em expedições arqueológicas e hoje fazem parte do acervo cultural de vários museus, como o de Berlim